A campanha Maio Roxo aborda sobre as Doenças Inflamatórias Intestinais (DII) e depois de falarmos sobre a Retocolite Ulcerativa, chegou a vez de falarmos sobre a Doença de Crohn (DC). Vale lembrar que a informação é meramente educativa e não substitui a consulta a um médico coloproctologista.

1.      O que é a Doença de Crohn?

A DC é uma doença inflamatória crônica do trato gastrointestinal e não é a mesma coisa que Retocolite Ulcerativa, outra DII que falamos há alguns dias. Os sintomas das duas doenças podem ser similares, mas as áreas afetadas são diferentes. A DC pode afetar parte do trato gastrointestinal e a Retocolite Ulcerativa se limita ao cólon (intestino grosso) e ao reto. O Crohn pode afetar mais o intestino delgado,  e também pode afetar toda a espessura da parede intestinal. Na DC, a inflamação não necessariamente afeta o intestino de modo contínuo e alguns segmentos podem permanecer saudáveis entre as áreas afetadas pela doença.

2.      A Doença de Crohn tem cura?

A DC é crônica, ou seja, não tem cura, mas pode ser controlada com tratamento adequado.

3.      Quais são os principais sintomas?

Os principais incluem diarreia frequente, cólica abdominal, náusea, perda de apetite, perda de peso, fadiga e, às vezes, sangramento retal. Outros sinais e sintomas conhecidos como manifestações extraintestinais são: aftas na boca, inchaços e dor nas articulações, alergias na pele, osteoporose, pedras nos ris ou vesícula, hepatite e cirrose.

4.      Qual a causa da Doença de Crohn?

Ninguém sabe exatamente o que causa a doença de Crohn. Além disso, ninguém pode prever como ela vai afetar uma pessoa em particular. Alguns pacientes passam anos sem sintomas, enquanto outros têm crises ou ataques mais frequentes. A DC não é contagiosa e nem é provocada pela ingestão de comida e bebida ou estilo de vida. Os cientistas acreditam que uma pessoa herde um ou mais genes que a fazem suscetível à DC e algo no ambiente ativa uma resposta imune anormal no paciente, que acaba atacando o sistema gastrointestinal.

5.      Qual a faixa etária e quem mais é diagnosticado com a Doença de Crohn?

Em média, a DC alcança pessoas de 15 a 35 anos. Homens e mulheres parecem ser afetados na mesma proporção. Vale destacar que as DIIs podem afetar qualquer etnia, a DC e a Retocolite Ulcerativa são mais comuns entre caucasianos.

6.      Quais são as complicações da Doença de Crohn?

Ocasionalmente alguns pacientes podem desenvolver complicações mais graves como o desenvolvimento de fístula normalmente ao redor da área anal. Outras condições que podem ocorrer em alguns pacientes envolvem estenoses (estreitamento dos intestinos), lacerações no revestimento do ânus e abscessos. O câncer colorretal é diagnosticado em um número baixo de pessoas com a DII. O acompanhamento médico programado evita na maioria das vezes esse problema. A maioria dos pacientes com DC têm expectativa de vida igual às outras pessoas.

7.      Como é feito o diagnóstico?

Além do exame físico, o médico coloproctologista solicita exames de fezes, de sangue, a colonoscopia e endoscopia digestiva alta. A cápsula endoscópica também é uma outra forma de avaliar o intestino delgado, que não é alcançado facilmente pelo endoscópio. Dependendo dos sintomas do paciente o médico pode solicitar a tomografia computadorizada ou ressonância magnética.

8.      Como é o tratamento?

Há muitos tratamentos eficientes disponíveis que podem controlar a DC e até mesmo deixá-la em remissão. Esses tratamentos agem reduzindo a inflamação do sistema gastrointestinal, e também aliviam os sintomas de diarreia, sangramento retal e dor abdominal. Se a remissão não puder ser alcançada, o objetivo é diminuir a severidade da doença para melhorar a qualidade de vida do paciente. Cada abordagem é feita de acordo com o paciente, pois a doença é diferente para cada um.

9.      É preciso fazer cirurgia?

Muitos pacientes com DC respondem bem ao tratamento médico e é possível que nunca tenham que se submeter a uma cirurgia. A cirurgia pode ser necessária quando terapias médicas não podem mais controlar bem a doença. Ela também pode ser feita para reparar uma fístula ou fissura. Outro motivo para a cirurgia é a presença de uma obstrução intestinal resultante de um estreitamento intestinal ou outra complicação.

10.  Como é a vida do paciente com Crohn?

Desde que a DC esteja controlada e sendo acompanhada por médico, em sua maioria, as pessoas com DC vivem a vida plena, feliz e produtiva.

**************************
Gastro Medical Center

Telefone: (48) 3030 2930
Whatsapp: (48) 3030 2930
E-mail: atendimento@gastromedicalcenter.com.br
Website: gastro.floripa.br

Faça contato para saber sobre planos de saúde e formas de pagamento.

Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho – CRM/SC 7843 – RQE 6243

Conteúdo meramente informativo, não devendo ser
utilizado para realizar diagnósticos ou tratamentos.
Consulte um médico em caso de dúvidas.

Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho
CRM/SC 7843 RQE 6243
Feito para você de ❤ Políticas de privacidade