Dra Juliana Stradiotto Steckert no Notícias do Dia

Câncer de intestino: o preconceito não pode vencer a prevenção

O câncer de colo e reto, também conhecido como de intestino, é o segundo mais frequente nas mulheres, depois do câncer de mama, e o terceiro mais incidente nos homens, após a neoplasia de próstata e de pulmão. Para alertar para a prevenção da doença a Sociedade Catarinense de Coloproctologia (SCCP) realiza a campanha Setembro Verde com atividades educativas e elucidativas de prevenção.

Muitas das mortes causadas pelo câncer de colo e reto poderiam ser evitadas se detectadas precocemente, tendo em vista que geralmente a doença é precedida de um pólipo benigno que cresce na parede do intestino e que leva tempo para se desenvolver. Como os sintomas são raros, os exames de sangue oculto nas fezes e a colonoscopia são grandes aliados no diagnóstico, mas acabam esbarrando no preconceito e na falta de informação da população.

É muito comum os pacientes terem vergonha de realizar os procedimentos e até mesmo, comentar sobre seus problemas de intestino. No entanto o que precisa ficar claro é que o diagnóstico tardio pode prejudicar em muito no tratamento e inclusive levar à morte, como observado especialmente nas regiões Sul e Sudeste do País.

Pessoas com mais de 50 anos ou aquelas com mais de 40 com histórico familiar devem procurar um médico proctologista para fazer o exame preventivo.

Se diagnosticado, o paciente passa por avaliação para identificar a extensão do tumor. Geralmente é realizada cirurgia para ressecção de todo o segmento do intestino grosso onde está o tumor. Dependendo da profundidade da doença na parede do intestino, da presença ou não de doença nos gânglios ou fora do intestino, o tratamento é complementado com quimioterapia.

O câncer colorretal acomete na maioria das vezes pessoas com hábito de consumo de carnes vermelhas e processadas, pouca ingestão de frutas, legumes e verduras, obesidade, sedentarismo e consumo de álcool e tabagismo. Levar uma vida saudável com ingestão de alimentos ricos em fibras, frutas e verduras, não fumar e praticar regularmente atividade física são formas de prevenir a doença. A saúde é nosso bem mais precioso. Previna-se!

Por: Dra Juliana Stradiotto Steckert – 
CRM/SC 11.782 | Cirurgia Geral RQE 6.639 | Coloproctologia RQE 8.080

*****
Gastro Medical Center
Telefone: (48) 3030-2930
Whatsapp: (48) 3030-2930
E-mail: [email protected]
Website: https://www.gastromedicalcenter.com.br
Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho – CRM/SC 7843 RQE 6243
*****

Conteúdo meramente informativo, não devendo ser
utilizado para realizar diagnósticos ou tratamentos.
Consulte um médico em caso de dúvidas.

Diretor Técnico: Dr. Silvio Feiber Filho
CRM/SC 7843 RQE 6243
Feito para você de ❤ Políticas de privacidade